OUTUBRO ROSA


Outubro Rosa: Mais informação, menos medo do câncer de mama

O mastologista Luiz Porto luta há 35 anos contra o câncer de mama. Para ele, precisamos de mais estrutura para diagnosticar com qualidade, mas "a mulher precisa conhecer suas mamas" e não pode esperar pela dor Não espere pela dor, o câncer pode doer ou não. Mulheres acima de 50 anos, mesmo que não sintam nada em suas mamas, precisam fazer mamografia a cada dois anos. Para quem tem parentes de primeiro grau que já tiveram a doença, o exame é antecipado em 15 anos a partir da idade do parente quando teve o câncer. O que chama mais atenção são os nódulos que, quando palpáveis, precisam ser investigados por um mastologista. A mulher deve conhecer suas mamas como a polpa dos dedos, para apalpar e sentir alguma alteração. Deve examinar o relevo, o eixo dos mamilos, se eles estão simétricos. Algumas pacientes não encontram nada ao apalpar, mas sabem que há algo errado. Se você sentir algo diferente, vá ao médico, pode ser um nódulo impalpável que está puxando o mamilo para os lados e você não consegue descrever exatamente o que é.
VEJA AS DEZ UNIDADES DA FEDERAÇÃO COM MAIOR NÚMERO DE MORTES POR CÂNCER DE MAMA *
UNIDADE DA FEDERAÇÃONÚMERO DE CASOS
Rio de Janeiro15,98
Rio Grande do Sul15,01
São Paulo13,18
Distrito Federal12,99
Mato Grosso do Sul12,5
Pernambuco12,01
Santa Catarina11,95
Paraná11,79
Espírito Santo11,23
Ceará10,49
CUIDE -SE


Quanto antes for diagnosticada a doença, maiores as chances de cura. Segundo a Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (Femama), o percentual de sucesso chega a 95% quando o tumor é detectado com menos de um centímetro.
Dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca) mostram que o Distrito Federal é a quarta unidade federativa do Brasil em número de mortes pela doença, com 12,99 óbitos por grupo de 100 mil habitantes (veja quadro acima).

Em 2011, 170 mulheres morreram deste tipo de tumor na capital. Em 2012, 880 novos casos foram identificados (61,25 mulheres por grupo de 100 mil habitantes).
Mulheres com casos de câncer de mama na família, principalmente mãe e irmã, devem procurar o diagnóstico a partir dos 35 anos. A mamografia é o método indicado para detectar a doença em fase inicial. Desde 2009, toda mulher acima dos 40 anos tem direito a fazer o exame. Mulheres acima de 50 anos devem realizar mamografias a cada dois anos ou de acordo com recomendação médica.


3 comentários:

  1. Muito importante esse assunto. Fui diagnosticada com uma displasia severa que graças a Deus pode ser resolvida com medicamento e desde os 30 anos que faço todos os exames anualmente. A gente não pode se descuidar.
    FB
    http://baudafilo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Bom dia querida, lindo seu blog, vem me visitar, se gostar do meu blog e quiser me seguir, te seguirei de volta, deixa o seu link, tenha uma linda semana abençoado por Deus, beijinhos!
    http://pontocruzdasamsara.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Vanda!
    Muito importante postagens como esta...Fui internada e operei por complicações de endometriose profunda. Conheci e fiz amizades neste período, foram tres internações, na última dois meses de hospital. Fiz amigas que lutavam contra o cancer de mama. Umas eu acompanhei desde o primeiro momento, a biópsia, e a cirurgia. E perdi uma amiga, o cancer dela, inicialmente na mama, generalizou... uma querida que no meio do seu furacão ainda cuidava de mim, conversava, me distraía na hora da dor. Intimamente, queremos slavar todas...mas o principal, é a prevenção, e cabe a nós divulgar, esclarecer. Estou preparando meu post sobre...
    Bjinho, querida!
    FB
    Alê
    ♔ Blog Diva Todo Dia

    ResponderExcluir

DEIXE SEU RECADINHO NAS POSTAGENS DIGA SE GOSTOU OU NAO E MUITO IMPORTANTE ,VISITE NOSSAS REDES E SIGA NOS

Comente com o Facebook:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...